Artesi
ENTRAR CADASTRO CONTATO QUEM SOMOS
Carrinho ({carrinho_nitens}) Itens
{carrinho_total}
Finalizar Compra

BCAA com TCM em cápsulas

  • Bcaa auxilia na hipertrofia muscular, possui ação anti-catabolica, retardam a fadiga central, economizam os estoques de glicogênio muscular, aumentam os níveis plasmáticos de glutamina após exercício intenso, de forma que melhora o sistema imunológico.

  • Referência: bcaatcm
Cápsulas
R$ 48,50
ou em até 1x de R$ 48,50 no cartão
  • Indique este produto
  • Comentários
  • Boleto
  • Visa
  • Mastercard
  • American Express
  • Diners Club
  • Hipercard
  • Elo
  • Banco ItaúItaúR$ 48,50 à vista
  • 01x sem juros de R$ 48,50
  • *juros de 1.99% a.m.
    • 01x sem juros de R$ 48,50
    • *juros de 1.99% a.m.
      • 01x sem juros de R$ 48,50
      • *juros de 1.99% a.m.
        • 01x sem juros de R$ 48,50
        • *juros de 1.99% a.m.
          • 01x sem juros de R$ 48,50
          • *juros de 1.99% a.m.
            • 01x sem juros de R$ 48,50
            • *juros de 1.99% a.m.
                Mais informações sobre este produto

                Informações do Produto

              A ingestão de uma mistura de aminoácidos após uma sessão de exercício de força estimula a taxa de síntese
              proteica em músculo humano e promove balanço proteico muscular positivo. Diferentes teorias tentam explicar
              a ocorrência desse efeito, como o aumento da disponibilidade de aminoácidos promovendo o aumento do
              transporte dos mesmos para dentro da célula muscular, o que estimula a síntese proteica (TIPTON et al., 2004;
              MILLER et al., 2003).

              Referência Bibliográfica:

              Referência Bibliográfica: http://www.muscleandstrength.com/expert-guides/fat-loss
              Experimentos realizados em laboratório demonstram que os BCAAs são tão eficientes quanto uma mistura com
              20 aminoácidos diferentes para evitar a degradação proteica em células do miocárdio ou do músculo
              esquelético submetido a estímulos catabólicas (BACURAU, 2000).
              Estudos recentes apontam que o BCAA também melhora a funcionalidade do sistema imunológico, função
              essa vital para praticantes de exercícios intensos ou de longa duração, já que é comum que esses atletas
              sofram uma imunossupressão (perda da funcionalidade do sistema imunológico). (Rogero e Tirapegui, 2008;
              Biesek et al., 2010; Lancha Jr et al, 2012; Howatson et al, 2012).


              TCM DESCRIÇÃO:

              Os TCM (triglicerídeos de cadeia media) são moléculas apolares formadas por três ácidos graxos saturados
              contendo de seis a 12 átomos de carbono que estão esterificados ao glicerol. Os ácidos graxos (AG) que
              compõem os TCM são: Ácidos Caprílico (C8:0), Cáprico (C10:0) e com uma proporção menor dos Ácidos
              Capróico (C6:0) e Láurico (C12:0).
              Os AGCM constituem uma fonte rápida de energia, pois, ao contrário dos AGCL, não são significativamente
              incorporados em lipoproteínas (quilomícrons e VLDL), sendo absorvidos diretamente na corrente sanguínea.
              A velocidade de absorção dos AGCM no intestino é similar à da glicose.
              A ingestão elevada de triglicerídeos (TG) ricos em AGCM conduz a incorporação intracelular significativa
              desses AG em quilomícrons, sob a forma de TG ressintetizados. Essa incorporação parece depender da
              quantidade consumida e da distribuição dos AGCM nos TG ingeridos (FERREIRA, 2003).

              Referência Bibliográfica:

              Pela observação dos resultados apresentados pelo TCM, principalmente na prática clínica, preconizou-se a
              ingestão do TCM antes do exercício, objetivando aumentar a oxidação lipídica total. De acordo com essa
              hipótese, ao fornecer um substrato energético alternativo para o exercício prolongado de resistência aeróbia, a
              participação do estoque endógeno de carboidrato seria reduzida (GOMES, 2003).
              Pela observação dos resultados apresentados pelo TCM, principalmente na prática clínica, preconizou-se a
              ingestão do TCM antes do exercício, objetivando aumentar a oxidação lipídica total. De acordo com essa
              hipótese, ao fornecer um substrato energético alternativo para o exercício prolongado de resistência aeróbia, a
              participação do estoque endógeno de carboidrato seria reduzida (GOMES, 2003).
              Os TCM possuem propriedades para a melhora do desempenho físico como fonte de energia facilmente
              disponível, mobilização dos estoques de gordura corporal, aumento da taxa metabólica e massa muscular
              preservada. Essas propriedades são desejáveis tanto para os atletas de resistência de longa duração como
              para os atletas de força Uma vez que eles podem evitar ou diminuir o catabolismo muscular, possibilitam o
              aumento da taxa metabólica de repouso, com maior mobilização de gordura (FETT et al., 2001).

              L-Leucina, L-Valina, L-Isoleucina, Nicotinamida (Vitamina B3), Piridoxina (Vitamina B6),
              Cianocobalamina , (Vitamina B12), Ácido Fólico (Vitamina B9) e Veiculo (TCM).
              Ingerir 1 (um) comprimido ao dia
              BCAA DESCRIÇÃO
              Branched Chain Amino Acids a sigla derivada de sua designação em inglês é popularmente conhecido como
              BCAAs, os aminoácidos são as unidades básicas da composição de uma proteína. Em humanos saudáveis,
              nove aminoácidos são considerados essenciais, uma vez que não podem ser sintetizados endogenamente e,
              portanto, devem ser ingeridos por meio da dieta. Dentre os aminoácidos essenciais, se incluem os três
              aminoácidos de cadeia ramificada (ACR), ou seja, leucina, valina e isoleucina.

              Efeitos dos aminoácidos de cadeia ramificada
              Conforme Biesek, Alves e Guerra (2005), a suplementação com BCAA também pode ser sugerida pelos efeitos
              ergogenicos que os mesmos apresentam. São eles:
              ? Auxiliam na hipertrofia muscular
              ? Possui ação anti-catabolica
              ? Retardam a fadiga central
              ? Economizam os estoques de glicogênio muscular
              ? Aumentam os níveis plasmáticos de glutamina após exercício intenso, de forma que melhora o sistema
              imunológico.
              Após a ingestão, os BCAAs são absorvidos no intestino através do transporte ativo sódio-dependente e
              transportados até o fígado via circulação porta. No fígado, os BCAAs podem ser utilizados como substrato para
              síntese proteica.
              Os BCAAs são distribuídos no organismo via circulação sistêmica e se depositam, preferencialmente, no
              músculo esquelético. Apesar de os aminoácidos não serem considerados a principal fonte de energia para a
              contração muscular, os BCAAs atuam como uma importante fonte de energia para o músculo esquelético,
              durante períodos de estresse metabólico. Durante essas situações, os BCAAs podem promover a síntese
              proteica, suprimir o catabolismo proteico e servir como substrato para gliconeogênese. Os BCAAs são
              principalmente catabolizados no músculo esquelético, estimulando a produção de glutamina e alanina, entre
              outras substâncias (PDR, 2001).
              Os aminoácidos de cadeia ramificada (Branched Chain Amino Acids ?BCAA) valina, leucina e isoleucina, são
              aminoácidos essenciais que servem como importantes reguladores da síntese de proteínas corporais e
              representam a principal fonte de nitrogênio para a síntese muscular de alanina e glutamina. Sua atuação pode
              ser um método útil para impedir ou retardar o desenvolvimento de um balanço energético negativo (HUDSON
              et al.,2005).
              Os BCAA?s utilizam a mesma via de ligação que o triptofano livre para penetrar na barreira hemato-encefálica,
              ou seja, eles competem entre si. Assim, a entrada de triptofano no SNC é controlada pela razão plasmática
              triptofano livre:BCAA?s. Assim, quando aumenta a oxidação dos BCAA?s decorrente do exercício intenso, os
              níveis de BCAA?s diminuem e aumenta a disponibilidade de triprofano, o que conseqüentemente aumenta a
              síntese do neurotransmissor serotonina no SNC. Esse aumento da serotonina durante o exercício físico tem
              sido fortemente relacionado com o acometimento da fadiga central, atuando também no humor, regulação do
              sono, distúrbios de apetite e até alterações na
              percepção subjetiva de esforço (sintomas de overtraining). (Rogero e Tirapegui, 2008; WATSON et al., 2004;
              KITAMURA 2011 Biesek et al., 2010; Lancha Jr et al, 2012; Howatson et al, 2012)
              Vitamina B12
              Vitamina B12 conhecida como Cianocobalamina ou Cobalamina responsavel pelo amadurecimento dos
              Globulos Vermelhos e sistema nervoso central. Vitamina B12 tambem se faz necessaria em parte do
              metabolismo de acidos nucleicos e aminoacidos, esta vitamina melhora a comunicacao Cerebro / Musculo
              tendo um impacto direto na hipertrofia muscular (www.manualmerrck.net).
              Esportistas e praticantes de atividades fisicas consomem vitamina B12 buscando normalmente os seguintes
              beneficios:
              - Ajudar na producao de energia por meio da utilizacao ideal das proteinas, carboidratos e gordura.
              - Ajudar na formacao das celulas vermelhas do sangue.
              - Ajudar na manutencao do funcionamento adequado do sistema nervoso.
              Vitamina B9
              Necessario no amadurecimento dos globulos vermelhos e transporte de oxigenio, o Acido Folico nao e
              sintetizado pelo organismo sendo necessario sua ingestao atraves da dieta visto que participa de importantes
              funcoes endogenas como a sintese de DNA e RNA. Esta vitamina estimula a funcao cardiaca, por ser
              vasodilatadora, e melhora o desempenho atletico por melhorar o fluxo sanguineo (Revista Brasileira de
              Nutricao Esportiva ISSN 1981-9927).
              Vitamina B3
              Também chamada de vitamina PP, engloba duas substâncias ativas: a nicotinamida e o ácido nicotínico, sendo
              que o ácido nicotínico converte ? se facilmente em nicotinamida. O aminoácido triptofano é precursor da
              niacina , portanto, a vitamina B3 pode ser produzida a partir dele na seguinte equação: 60mg de triptofano
              produzem 1mg de niacina (equivalente de niacina ? NE). Esta reação é dependente de vitaminas B1, B2, B6 e
              de bactérias intestinais.
              A niacina participa da formação das coenzimas NAD (nicotinamida adenina dinucleotídeo) e NADP
              (nicotinamida adenina dinucleotídeo fosfato), responsáveis pela transferência de elétrons e hidrogênio de
              enzimas participantes do metabolismo dos carboidratos, gorduras e proteínas.
              A coenzima NAD é mais ativa em reações de catabolismo, enquanto a NADP está envolvida nas reações de
              síntese (Quím. Nova vol.34 no.10 São Paulo 2011).
              Vitamina B6
              A piridoxina (também conhecida como vitamina B6) favorece a respiração das células e ajuda no metabolismo
              das proteínas. É absorvida no intestino delgado, mas diferentemente das outras do complexo não é totalmente
              excretada pelos rins, ficando retida, principalmente, nos músculos. A vitamina B6 atua no metabolismo dos
              aminoácidos, sendo importante para um crescimento normal e essencial para o metabolismo do triptofano e
              para a conversão deste em niacina. Apresenta também função anticatabólico, pois está envolvida nas reações
              que favorecem a quebra do glicogênio muscular (www.international.to/index).
              BIESEK, L. et al. Estrategias de Nutricao e Suplementacao no Esporte. 2?
              Ed. Editora Manole, 2010.
              HOWATSON G., et al. Exercise-induced muscle damage is reduced in resistance-trained males by branched
              chain amino acids: a randomized, double-blind, placebo controlled study. J Int Soc Sports Nutr. 2012; 9: 20.
              LANCHA JR, A. H., et al. Suplementacao Nutricional no Esporte. Ed. Guanabara Koogan, 2009.
              ROGERO MM., TIRAPEGUI J. Current aspects of branched chain amino acid and exercise. Brazilian Journal
              of Pharmaceutical Sciences. 2008 October ; 44( 4): 563-575.
              FETT, Carlos Alexandre et al. Suplementacao de Acidos Graxos Omega-3 ou Triglicerideos de Cadeia Media
              para Individuos em Treinamento de Forca. Motriz, v.7, n.2, p.83-91, jul..dez. 2001.
              Opinião dos consumidores
              • 5 00% | Nenhum voto
              • 4 00% | Nenhum voto
              • 3 00% | Nenhum voto
              • 2 00% | Nenhum voto
              • 1 00% | Nenhum voto
              Avaliação geral:0 de 5 estrelas

              Este produto ainda não tem avaliações.
              Ver todos os comentários sobre esse produto
              Nome:

              E-mail:

               
               
               
               
              Atendimento ao Cliente
              Quem Somos
              Entrega e Devolução
              Pagamentos
              Fale Conosco
              Troca ou Devolução
              Dúvidas Frequentes
                
               
               

               
               

              lojaartesani.com.br - 2015
              Rua Pernambuco, 1360, Centro, Paranavaí - PR - CEP: 87705-000. Telefone: (044) 3422-1904.

              Todos os direitos reservados.